Thursday, 11 August, 2022

Fraude no INSS: mortos recebiam

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está promovendo um imenso pente fino na folha de pagamentos e anunciou a suspensão de mais de 8 mil benefícios pagos indevidamente. Dessa vez, uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU), feita na semana passada, revelou que pelo menos R$ 80 milhões em pagamentos foram feitos a beneficiários que morreram em 2021.

Agora, o INSS deve cancelar esses benefícios em até 150 dias e existe a possibilidade de que os recebedores desse dinheiro tenham que devolver as quantias aos cofres públicos. Se o pedido de ressarcimento for feito e a pessoa se recusar a devolvê-lo, ela poderá responder judicialmente.
Com a descoberta das 8,5 mil contas de falecidos que ainda recebiam aposentadoria, o TCU pediu ao INSS reforço nas análises dos benefícios. Além disso, o Tribunal orientou a inclusão de um manual no Sistema de Pagamentos de Benefícios (Sispagben), com um fluxo das atividades a serem adotas em casos de pagamentos indevidos.


Leia mais sobre Pente Fino

Dados do Fundo do Regime Geral de Previdência Social indicam que o INSS pagou mais de R$ 80 milhões em aposentadorias e pensões indevidas somente em 2021, sendo R$ 53 milhões acima do teto do Regime Geral e R$ 27 milhões em pagamentos a pessoas falecidas.


(* Com informações da Isto É – Dinheiro – leia aqui )


0 comments on “Fraude no INSS: mortos recebiam

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.