Wednesday, 17 August, 2022

Empréstimo consignado cresce 37,3%

emprestimo_consignado_cresce_pode_ser_armadilha
Consignado pode virar armadilha (Imagem: Pixabay)

É cada vez maior o número de brasileiros que apelam para o crédito consignado.

De acordo com o Banco Central, entre janeiro e outubro deste ano, o volume de recursos destinado ao empréstimo com desconto em folha, como também é conhecida a modalidade, cresceu 37,3% em relação ao mesmo período de 2018.

Foram concedidos R$ 218,3 bilhões em 2019, contra R$ 159 bilhões no ano anterior. Não foram divulgados dados regionais.

Isso significa maior endividamento por parte dos brasileiros.

A modalidade chama a atenção do consumidor por conta dos juros, que são os menores oferecidos em versões de crédito pessoal pelas instituições financeiras.

As taxas variam de banco para banco e do contrato fechado com o empregador, no caso do trabalhador da iniciativa privada ou de servidor público.

Já para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o teto é de 2,08% ao mês ou de 3% para quem usa o cartão de crédito consignável.

Planejar é sempre o melhor remédio

Apesar de ter taxas atrativas, isso não significa que vale a pena sair contratando um consignado sem planejamento.

“É bom lembrar, numa linha normal, é possível postergar o pagamento da prestação. No consignado, ela já vem descontada no contracheque e não há o que fazer. É salário descontado lá na frente”, ressalta diretor da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), Miguel Ribeiro de Oliveira.

Por isso, segundo os especialistas: evite a empolgação e preste atenção a situações nas quais o consignado pode ser mais indicado.

Problema para aposentados e pensionistas

Segurados do INSS estão entre os principais alvos para bancos e financeiras que oferecem a modalidade de crédito. Tanto que acabavam sendo bombardeados assim que recebiam o primeiro benefício.

A Previdência, no entanto, proibiu que aposentados e pensionistas contratem o consignado nos primeiros seis meses após o envio da carta de concessão do benefício.

Além disso, especialistas fazem outro alerta: muitos aposentados acabam endividados por realizarem empréstimos para terceiros.

Aumento número de famílias endividadas

O percentual de famílias endividadas no País passou de 64,7% em outubro deste ano para 65,1% em novembro, conforme pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Já a proporção de famílias com contas em atraso caiu ligeiramente de 24,9% para 24,7% no mesmo período, conforme o levantamento.


(* Com informações de ‘A Tribuna’ – leia mais no link
https://www.atribuna.com.br/cidades/cr%C3%A9dito-consignado-cresce-37-3-no-pa%C3%ADs-confira-os-cuidados-na-hora-de-contratar-1.79088


One comment on “Empréstimo consignado cresce 37,3%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.